AUTO ESCOLA 1
Aprovados - sisu
Abertura

Governador pede habilidade e diálogo dos aliados para evitar conflitos na eleição

Durante visita à Assembleia Legislativa do Estado

03/02/2020 22h19
Por: Redação
Fonte: Portal Cidade Verde
47

O governador Wellington Dias (PT) concedeu entrevista coletiva na manhã desta segunda-feira (03) durante visita à Assembleia Legislativa do Estado. Ele participou da solenidade de abertura do Ano Legislativo. Durante coletiva, Wellington falou da relação com a base aliada.

Com a proximidade do processo eleitoral de outubro, Wellington afirma que os partidos aliados vão precisar de habilidade e diálogo para evitar conflitos no interior. Partidos como Progressistas e MDB afirmam que o PT foi beneficiado pelo Palácio de Karnak nas eleições de 2016.

Wellington afirma que o conflito será inevitável. ‘Entre os partidos que integram a base, já fizemos o mapa, têm muitos lugares que caminharemos juntos. Em alguns outros municípios a situação sinaliza para haver mais de uma candidatura da base. O lado bom para quem é governo é que qualquer lado que ganhar tem alguém com afinidade, compromisso com o projeto de governo que trabalhamos. Mas isso certamente vai exigir das lideranças uma capacidade, habilidade de diálogo. É pelo entendimento. Não é a primeira vez que isso ocorre. Em todas as eleições, tem situações como estas”, disse.

Sobre a eleição em Teresina, Wellington diz respeitar a decisão da base de lançar mais de uma candidatura. No ano passado, ele chegou a defender a unificação da oposição em torno de uma candidatura, mas sem sucesso.

“Quem vai tratar e coordenar a organização das campanhas, em Teresina, em cada município, são os partidos. Normalmente partilho a decisão de algumas situações. Mas a decisão pertence aos partidos. Quem precisa analisar são os partidos. Sei que o MDB tem um pré-candidato, o PT tem, o PL também, vou ouvir o deputado georgiano (PSD), que também tinha colocado seu nome. A decisão é dos partidos”, disse.

Na área da economia, Wellington Dias destacou números que mostrariam previsões positivas com relação a 2020.

“Vamos ter uma economia, não com elevado crescimento, mas, pelo menos, parou de cair. Tem condição de algum crescimento. No começo de 2019 a previsão era que a economia cresceria 3,5 a 4%. Dizia que não era verdade. E cresceu 1.1% aproximadamente. Acho que vai crescer, mas não em patamar tão elevado. Tenho preocupação com o efeito que o coronavírus terá na economia da China e para o Brasil para a relação intensa. Há um esforço mundial para o controle. Nenhum caso foi comprovado no Brasil e isso é fundamental. Temos agora um estado mais equilibrado e uma maior capacidade de investimentos. Um maior volume de recursos na parceria da União com estados e municípios. Temos um volume pactuado de investimentos com o setor privado. Cresce a economia do estado e a receita. Vamos poder apresentar resposta a problemas  como recuperação de estadas, mais investimentos. Destaco investimentos em parceria público-privada. Serão 11 projetos para começar ainda este ano”, disse.

Na Assembleia, o governador falou sobre a convocação de suplentes. Os deputados Pablo Santos (MDB) e Wilson Brandão (Progressistas) devem assumir pastas no governo. Com isso, o PT e PCdoB serão favorecidos com a convocação de suplentes. 

“Temos uma posição desde o começo do mandato de convidar alguns parlamentares com perfil técnico. O deputado Pablo Santos é médico e tem experiência administrativa. Se retornar será bem-vindo. Era uma situação de indefinição pessoal. Da mesma forma o Wilson Brandão. A expectativa é que isso possa ocorrer na próxima segunda-feira. O Wilson é engenheiro e confiamos a ele essa área das energias renováveis. Por enquanto só essa equipe que vamos trabalhar’”, destacou.

Por Lídia Brito/Portal Cidade Verde

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.