BlogsJunior Lopes

Nossas musicas cada vez mais pobres e o besteirol azul

Nossa sociedade está cada vez mais tendente ao besteirol

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

O último fenômeno de sucesso nas redes sociais “Caneta Azul” mostra que nossa sociedade está cada vez mais tendente ao besteirol.

Sintoma já percebível nas letras musicais vazias; A grande musa da música brasileira da atualidade, Anitta, é um dos exemplos do vácuo de letra musical, com o sucesso lançado no Fantástico “Vai malandra” que se resume em:

“Vai, malandra, an an
Ê, ‘tá louca, tu brincando com o bumbum
An an, tutudum, an an
Vai, malandra, an an
Ê, ‘tá louca, tu brincando com o bumbum
An an, tutudum, an na”

Também os casos de verdadeiras deformidades gramaticais como versos que dizem “Nós quer”, “nós é”, “nós vai”, estão cada vez mais presentes em sucessos de artistas consagrados.

Por enquanto o vazio e o aleijo literário tornam-se moda na música brasileira, artistas sérios ficam de fora dos holofotes da mídia, como o piauiense Gilber Runny que tem lindas composições merecedoras de sucesso pelas letras e pela música.

É certo dizer que o Brasil sempre sofreu má influencia musical, como o “Florentina” do Tiririca e os grandes sucessos da banda baiana “É o Tchan”, mas as rádios e as emissoras de televisão sempre davam espaço às obras musicais mais completas como Olodum, Araketo, Timbalada e outras. A diferença de ontem para hoje é que só há espaço para o que nada diz em letras e nada mostra em melodia.

Este é meu ponto de vista!

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
Tags

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close