MunicipíosPedro LaurentinoSem categoria

MP ingressa com ação contra prefeito de Pedro Laurentino por cobrança de taxa de iluminação pública

Ação definiu ainda aplicação de multa diária no valor de R$ 50 mil ao gestor

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

O Ministério Público do Piauí impetrou a ação civil pública contra o prefeito de Pedro Laurentino, Leôncio Leite de Sousa. O órgão ministerial requer ao Poder Judiciário a expedição de medida liminar para a suspensão da cobrança da contribuição para Custeio da Iluminação Pública (COSIP), instituida em 15 de dezembro de 2004, pelo então prefeito José Leite de Sousa.

O MP solicita, ainda, a aplicação de multa pessoal diária no valor de 50 mil reais, caso a decisão liminar seja deferida e o atual chefe do executivo de Pedro Laurentino não a cumpra.

O órgão também solicita o proferimento de uma sentença declarando nulo o projeto de lei nº 32/2004, em virtude da usurpação das atribuições do Poder Legislativo municipal e a condenação de Pedro Laurentino para que restitua aos contribuintes daquele município os valores pagos como contribuição de iluminação pública desde março de 2019. Isso porque de acordo com o inquérito civil público instaurado pelo MP, cou constatado que o projeto de lei nº 32/2004, que determina a cobrança do COSIP foi sancionado em 15 de dezembro de 2004, pelo então prefeito José Leite de Sousa. No entanto, a publicação no diário ocial da lei teria ocorrido quase 14 anos depois, em 17 de agosto de 2018.

Em seu artigo 5º, a lei estipula uma alíquota de 15% incidente sobre a base de cálculo, que foi denida como sendo o valor mensal de consumo total da energia elétrica constante na fatura emitida pela empresa concessionária.

Os vereadores informaram ao Ministério Público desconhecer a tramitação e aprovação do projeto de lei que instituiu a contribuição. A informação foi confirmada através de certidão emitida pela Câmara Municipal de Pedro Laurentino.

O promotor Jorge Luiz explica que a COSIP já havia sido instituída em 2002, por outro projeto de lei que cumpriu todos os ritos da tramitação no parlamento de Pedro Laurentino. “Dessa forma, o Projeto de Lei nº 32/2004, que em tese visava instituir a COSIP, de acordo com seu texto, na verdade buscou majorar o tributo já existente”, arma o membro do Ministério Público, em um trecho da ação civil pública.

O prefeito de Pedro Laurentino Leôncio Leite de Sousa alegou que, à época da sanção do projeto de lei, não era obrigatória a publicação de norma e que a obrigatoriedade para publicação só começou após a criação do Diário Ocial dos Municípios. Os vereadores de Pedro Laurentino rearmaram em audiência extrajudicial que o projeto de lei de 2004 “não foi submetido àquela Casa Legislativa”.

Por Portal AZ

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
Tags

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close