MunicipíosSão João do PiauíSem categoria

Rio Piauí um bioma cada vez mais sujo

Nada é feito para salvar nosso rio

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Muitos trechos do Rio Piauí poderiam ser pontos turísticos no município de São João do Piauí. A fonte de água fundamental para o surgimento da nossa cidade encontra-se ainda viva, mas já com suas margens desmatadas, há décadas vem sofrendo com lançamento de resíduos sólidos e esgoto.

Atualmente ainda temos um rio vivo, segundo analises feito periodicamente pela Agência Nacional das Águas – ANA, suas águas estão muito sujas, mas não o suficiente para considerar poluídas ou contaminadas, então ainda temos como salva-las, basta consciência ecológica da população, projetos de recuperação de sua mata ciliar e estações de tratamento das águas lançadas pelas residências e pontos comercias que atualmente caem diretamente em seu leito.

Quando dizemos que “temos um rio vivo” é por observarmos a grande quantidade de animais silvestre, aves, reptes, anfíbios, peixes e plantas que resistem nas margens, no leito e este bioma esta ameaçado pela ação ignorante de muitos que degradam o meio ambiente e pela falta da ação do poder público que nunca conclui os poucos projeto direcionados à saúde do Rio Piauí na nossa cidade. Mesmo assim, acima da BR-020, lugares om para banho.

Em 2015, A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba – CODEVASF, Governo do Estado e Prefeitura Municipal de São João do Piauí, iniciaram um projeto de revitalização do Rio Piauí. Em novembro do mesmo ano, próximo da Passarela, foi dado início ao plantio das mudas de arvores, doadas pela CODEVASF, que seriam usadas na recuperação da mata ciliar do rio. Fracassou, por simples e puro desinteresse do Governo do Estado e da Prefeitura Municipal.

A maior parte das árvores nunca foram plantadas e as poucas que foram, morreram todas, pois não tinha ninguém regasse.

No mês de maio de 2017, o Ministério Público Federal, atendendo um pedido da Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Piauí – SEMAR, se reuniu com as pessoas que usam as margens para agricultura e para a pecuária e deu um prazo para todos liberarem uma faixa de terra de 30 metros de cada lado do leito, a Prefeitura Municipal ficou na incumbência de fiscalizar e enviar os relatórios. Um ou dois obedeceram o MPF, os fiscais da Prefeitura enviaram os relatórios, mas até o momento da edição desta matéria nada foi feito.

Em 2017, São João do Piauí foi contemplado com a liberação de R$ 10.676.785,03 para implantação do Sistema de Esgotamento Sanitária que também conta com uma estação de tratamento, financiamento do Governo Federal via FUNASA, com esta obra a maioria das ruas ficariam sem esgotos inundando suas sarjetas e toneladas de água suja não cairiam mais no leito do Rio Piauí.

O que sabemos, informação não confirmada, é que os trabalhos estão parados, os funcionários estariam em greve por atraso nos pagamentos.

Nenhum projeto que beneficiaria o rio é concluído, o tempo vai passando e um viveiro a céu aberto vai ficando cada vez mais sujo e um bioma com risco de morrer.

rio_03112018-1 rio_03112018-2 rio_03112018-3 rio_03112018-4 rio_03112018-5 rio_03112018-6 rio_03112018-7

Da Redação

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
Tags

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close